> > > Maya HVM

Maya HVM

Maya HVM
O edifício residencial Maya HVM, projetado pelo escritório Perkins&Will, prima pelo bem-estar dos moradores e pela sustentabilidade Foto/Imagem:Divulgação Perkins&Will

Com ares de casa

Assinado por Perkins&Will, o edifício residencial Maya HVM está situado em Campo Grande (MS). O projeto foi inspirado no cartão postal da cidade: o parque das nações indígenas – que possui 119 hectares de vegetação nativa e um lago –, já que tem como proposta a intensa conexão com a natureza e a sensação de morar em uma casa, mesmo sendo um edifício de apartamentos.

“A ideia é trazer o parque para dentro do edifício e proporcionar aos moradores uma experiência de respiro e bem-estar. Além disso, aproveitamos a proximidade do parque e de sua extensa área verde para criar essa integração com o Maya, usando materiais naturais e criando ambientes surpreendentes nas áreas comuns”, explica Douglas Tolaine, diretor de design do escritório.

A ideia é trazer o parque para dentro do edifício e proporcionar aos moradores uma experiência de respiro e bem-estar Douglas Tolaine

Materialidade

O projeto tem materiais naturais como pedras e madeira combinados com o concreto aparente, além de um abundante paisagismo, assinado por Rodrigo Oliveira.

Na entrada principal, espelhos d’água fazem alusão ao parque enquanto túneis e espaços vazios proporcionam experiências acolhedoras e surpreendentes aos moradores. O acesso social tem contato com o nível do pedestre e conta com uma grande marquise que abrirá o prédio para o caminho até o parque.

Controle térmico e acústico

Segundo o arquiteto, o grande desafio foi resolver a questão térmica, já que Campo Grande é uma cidade em que as temperaturas elevadas prevalecem ao longo do ano. Para isso, foi feito um estudo térmico para o desenvolvimento de um edifício que proporcionasse conforto e qualidade de vida aos moradores.

Para controlar as altas temperaturas, os arquitetos setorizaram toda a circulação do prédio na fachada oeste da torre, que recebe o maior volume de insolação. Desta forma, a área serve como proteção para os apartamentos, que também têm brises para amenizar o calor.

Com 24 pavimentos, o Maya terá uma unidade residencial de 400 m² por andar. Cada unidade conta com um grande terraço com vista eterna para o Parque das Nações Indígenas e floreiras com vegetação para colaborar na proteção contra o calor.

A área de lazer complementa a conexão com o parque com a piscina localizada na parte frontal da torre, possibilitando a vista para o verde.

Escritório

Perkins&Will25 projeto(s)

Local: MS, Brasil

Tipo de obra:
Edifícios Residenciais
Tipologia:
Residencial

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Ambientes e Aplicações:

    Slideshow

    Ficha Técnica

    Exibir mais itens

    Receba gratuitamente os Boletins e
    Informativos da Galeria da Arquitetura.

    (55 11) 3879-7777

    Fale conosco Anuncie

    Outros produtos da e-Construmarket

    novidades fechar
    Receba o boletim da
    Galeria da Arquitetura
    veja um exemplo