> > > RiverOne

RiverOne

RiverOne
O RiverOne une lajes corporativas, unidades residenciais e espaços comerciais em uma torre única de 140 m de altura. Por Perkins&Will Foto/Imagem:Fran Parente

Espaços funcionais

Encarregado de projetar o RiverOne, o estúdio Perkins&Will buscou desenvolver uma nova proposta de empreendimento que aproveitasse ao máximo o potencial construtivo do terreno de 5 mil m².

“A tendência colaborativa vem transformando a sociedade e criando hábitos e formas de trabalhar, consumir, morar e vivenciar a cidade. O RiverOne foi pensado para atender essas novas necessidades, tendo a capacidade de transformar as vidas de seus usuários e também de seu entorno. A ideia foi presentear a região com um projeto adequado e que representasse essas profundas transformações urbanas que estamos vivendo”, analisa Douglas Tolaine, Diretor de Design do estúdio da Perkins&Will em São Paulo e autor e líder do projeto.

A partir do remembramento dos lotes vizinhos, a Perkins&Will pode criar um empreendimento pouco usual no mercado brasileiro. “A nova legislação deu fôlego a trabalhos inovadores como esse por estimular a criatividade dos arquitetos na proposição de soluções de fachada ativa, uso misto e melhor interação das construções com a rua”, analisa Tolaine.

O RiverOne foi um caso em que a qualidade da lei transformou a demanda inicial do projeto, que seria de um edifício corporativo tradicional. O projeto atual é de uma edificação que aproveita a boa infraestrutura pública da região – sendo vizinha do metrô Butantã, e atende a transeuntes, usuários e residentes. O ganho de área (não computável) somou mais de 13 mil m², cerca de 20% do projeto.

A madeira modernizou a entrada do edifício Foto: Fran Parente 

Para o início das obras, foi demolida uma área de 12.000 m² - recorde na cidade de São Paulo, por meio de um processo de demolição sustentável. A massa verde do lote foi preservada para integrar a parte externa ao interior do edifício.

Localizado em uma área de grande fluxo de automóveis, o RiverOne visa reintroduzir a escala humana na cidade. Para isso, o projeto se utiliza da fachada ativa, propondo uma generosa transição entre o exterior e interior. O projeto é embasado ainda em um pódio que contempla 2.600m² de áreas comerciais e um teatro, distribuídos em quatro pavimentos com generosos pés-direitos. A disponibilização de diversos usos ainda vai gerar circulação de pessoas em diferentes períodos do dia, aumentando assim a segurança da região, que sofre com a violência por sua característica de pouca movimentação nas ruas.

Com ampla frente voltada para a Marginal Pinheiros, o terreno tem configuração de dupla esquina. As áreas comerciais e uma praça aberta circundam os dois halls de acesso – um corporativo e um comercial.

Os espaços corporativos iniciam no 6º pavimento e vão até o 19º, com cerca de 1.500m² cada. Serão escritórios padrão Triple A com amplo pé-direito de 4,15m, dispostos lado a lado nas lajes de 1,2 mil m². A partir do 20º andar, a 90m de altura, tem início a área residencial. Também nesse pavimento está a área de lazer, com academia, salão de festas e uma piscina de borda infinita com uma vista surpreendente da cidade. Os 120 apartamentos – de 35 a 110m², seguem até o 35º andar, sendo oito unidades em cada nível.

No início de 2021, toda a área corporativa do RiverOne foi comprada pelo fundo de investimentos RBR Properties, indo na contramão da desocupação de edifícios corporativos oriunda da pandemia e adesão ao home office. Totalizada em R$420 milhões, a compra demonstra a expectativa da melhoria na região a partir de novos empreendimentos que deverão ser desenvolvidos no entorno nos próximos anos.

"A SDI, com mais de dois milhões de metros quadrados de empreendimentos realizados, sempre focou em projetos especiais, com soluções arquitetônicas marcantes, práticas e eficientes, que agregam valor aos seus usuários e proprietários. Tudo isto foi conseguido pela Perkins&Will, cuja capacidade criativa extrapolou nossas expectativas, criando espaços e ambientes de impacto e agradáveis", conta Arthur José de Abreu Pereira, Diretor da SDI Desenvolvimento Imobiliário. Dinamismo, praticidade e contemporaneidade são os pilares desse empreendimento que vai ressignificar a relação entre a cidade e as pessoas por meio de uma arquitetura refinada e moderna.

Escritório

Perkins&Will27 projeto(s)

Local: SP, Brasil
Área do terreno: 5.000

Tipo de obra:
Uso Misto
Tipologia:
Uso Misto

Materiais predominantes:

Diferenciais técnicos:

Slideshow

Ficha Técnica

Exibir mais itens

Receba gratuitamente os Boletins e
Informativos da Galeria da Arquitetura.

(55 11) 3879-7777

Fale conosco Anuncie

Outros produtos da e-Construmarket

novidades fechar
Receba o boletim da
Galeria da Arquitetura
veja um exemplo