Tradição e sofisticação revelam-se palavras de ordem na concepção do projeto Edifício Via Ômega, do escritório Dávila Arquitetura | Foto/imagem: Alan Teixeira

A fachada foi inspirada na obra do pintor holandês Piet Mondrian. Os generosos panos de vidro remontam a tradição modernista de integração entre interior e paisagem | Foto/imagem: Alan Teixeira

Localizado em Brasília, o edifício Via Ômega, projetado pelo escritório Dávila Arquitetura, foi erguido sobre os pilares da tradição modernista, com toque de sofisticação e estilo | Foto/imagem: Alan Teixeira

Em homenagem ao modernismo, foram utilizadas proporções áureas na estrutura, assim como painéis de azulejos decorados com formas geométricas que compõem grandes painéis decorativos nas áreas comuns | Foto/imagem: Alan Teixeira

Vidro predomina no projeto | Foto/imagem: Alan Teixeira

O jogo geométrico utilizado para a composição principal do edifício faz alusão a três conceitos: identidade, variedade e personalidade | Foto/imagem: Alan Teixeira

Os materiais utilizados na fachada são o alumínio composto utilizado nos brises e os vidros na cor verde | Foto/imagem: Alan Teixeira

Os apartamentos são vazados, proporcionando vista para as duas fachadas | Foto/imagem: Alan Teixeira

Os arquitetos utilizaram um partido de pilotis com pé-direito duplo e solto do chão, no qual somente a estrutura dos pilares toca o solo, garantindo a continuidade e fluidez do espaço público | Foto/imagem: Alan Teixeira

| Foto/imagem: Alan Teixeira

| Foto/imagem: Alan Teixeira

| Foto/imagem: Alan Teixeira

| Foto/imagem: Alan Teixeira

1 de 0

Via Ômega

Produtos utilizados no projeto